NOTA ZERO PARA O CODEMA DE MANHUMIRIM QUE AUTORIZOU CORTE DA ARVORE DA MINA ABRÃO KHEDE
     
 
             
I
 
 

NOTA ZERO PARA O CODEMA DE MANHUMIRIM QUE AUTORIZOU CORTAR A ÁRVORE DA MINA ABRÃO KHEDE

Nossa reportagem foi procurada pelos moradores da Rua Sete de Setembro e outros do Bairro Isidoro, revoltados com o corte de uma árvore de mais de trinta anos que fazia sombra e embelezava a Mina Abrão Khede (Mina do Leão).

A árvore completamente SADIA, conforme comprovamos no local e fotografamos para a posteridade, foi cortada a pedido de um morador da Rua Maria Olinda (que fica atrás da mina) alegando na solicitação que sua residência estava sendo avo de assaltos (ladrões)...

O CODEMA (Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental) não relatou em seu "laudo técnico" nenhum tipo de doença ou outro motivo qualquer para que o ser vivo fosse assassinado.

Apenas autorizou o corte pediu que o solicitante plantasse dez árvores em outro local na cidade...

Enviamos as fotos e os documentos para um técnico no assunto de Caratinga, respeitado ambientalista e conhecedor a fundo desse tipo de caso, e ele respondeu o seguinte:

" - Se você não tivesse enviado o e-mail da autorização do CODEMA da cidade de Manhumirim e as fotos, eu não acreditaria em tal atrocidade. Nós que lutamos pela preservação do meio ambiente temos que ser MACHOS o bastante para dizer NÃO para certos casos e observar em primeiro lugar o benefício da grande maioria. Cortar uma árvore viva, sadia e antiga no local (e pelo que vi muito mal podada em um passado recente) é um ato de IRRESPONSABILIDADE que acho não deve condizer com os membros do Conselho. É brincar com a natureza e empurrar com a barriga uma séria questão que aflige o nosso planeta. Observei em uma ida recente à acolhedora cidade que as árvores estão mal cuidadas, podadas de forma inadequada e constatei vários tocos em bairros e mesmo no centro. Acho uma, repetindo, IRRESPONSABILIDADE dos companheiros do CODEMA local que deveriam zelar pelo bem estar de árvores e praças e, ao contrário, autorizam cortes de árvores sadias e fazem vistas grossas à poda mal feita que não seguem às normas especificadas por lei. Poda não pode ser feita com motosserra como vem acontecendo no município nos últimos anos. Além do mais, hoje com as novas regras, temos que relutar até mesmo para suprimir as que foram plantadas em local inadequado ou de espécie não apropriada para o ambiente urbano. Não temos o poder de dar a vida, portanto não temos o direito de tirá-la. Lamentável a decisão do CODEMA de Manhumirim que deveria sim é realizar a arborização da cidade e com o apoio dos legisladores do município criar leis com "salgadas" multas para punir àqueles que ainda não se conscientizaram do valor de uma árvore. O laudo do Conselho local é falho, vazio e se embasou no fato de "ladrões subirem na árvores para adentrarem a residência do solicitante. Erro grotesco, pois não cabe ao CODEMA cuidar da segurança pública local. Se o fato estava ocorrendo isto seria da alçada da Polícia Militar. Não justifica cortar uma árvores para tentar solucionar um problema que é da competência da segurança pública. Minha opinião final é que o município deveria rever a permanência decisões atuais anos anteriores dos membros do Conselho local e até mesmo acionar o Ministério Público quando há, como no caso em pauta, ABUSO DE PODER, OMISSÃO ou CONIVÊNCIA com atos que não condizem com o desenvolvimento ambiental e sua defesa. Aconselho que o CODEMA local integre em seu quadro de ações a contratação de um advogado para que não cometam tal tipo de erro ou sacrifiquem o município pela omissão. Caso revoltante, preocupante, passível de medidas urgentes"- informou nosso entrevistado, que, por questões éticas e profissionais usamos do direito de resguardar a fonte.

Portanto NOTA ZERO para o CODEMA de Manhumirim.

Não pode existir dois pesos e duas medidas, lei é lei e deve ser praticada de forma igual para todos!

E estamos aqui ao inteiro dispor para divulgar a futuras campanhas de arborização da cidade, reflorestamento das encostas ou outro tipo de campanha que venha PROTEGER o nosso meio ambiente. Esta é a verdadeira função do Conselho...

 

O "laudo" autorizando o corte da árvore da mina não tem nenhum tipo de motivo que justifique o corte, segundo análise de especialista. A autorização foi assinada por José Luiz Guimarães, Frances Ley Melo e Thiago Braga de Oliveira.

A alegação do morador é que a árvore tinha que ser cortada porque estava servindo de acesso para assaltos (ladrões).Mesmo que o conselho tivesse vários Boletins de Ocorrência em mãos não poderia autorizar o corte baseado em tal argumento, pois segundo especialista no assunto, o caso seria da competência da Polícia Militar e o CODEMA não poderia ter suprimido a árvore usando este tipo de argumento que é da alçada da segurança pública.

Na mesma semana uma moradora do bairro Isidoro cortou as duas árvores da frente da sua casa. "Eles" usam a seguinte tática: fingem que estão podando, acabam com a árvore, e alguns dias depois a cortam em baixo.

Isto não é podar é tirar parte de uma vida que levou anos para se formar. Será que os membros do CODEMA não andam pelas ruas de Manhumirim?

Como funciona o corte de árvores em Manhumirim: A pessoa procura a prefeitura que por sua vez manda o caso para o CODEMA que em alguns casos (dependendo, né...) autoriza ou não... Deu pra entender?

 

 

Joinville

Manaus

Natal

Poços de Caldas MG

 

 

A MINA ABRÃO KHEDE, conhecida como MINA DO LEÃO,

construída no terreno da Estrada de Ferro Leopoldina,

local onde passava o trem, em foto de alguns meses, quando

ainda sobrevivia a árvore de mais de trinta anos no local.

Nesta foto ela já havia sido "podada" de forma inadequada,

mas ainda sobrevivia, antes do CODEMA de Manhumirim

autorizar sua supressão, ou seja CORTE, ASSASSINATO

(Foto de Ceila Silva0

A aconchegante sombra hoje não existe mais. Mataram mais

uma árvore na cidade com a autorização do órgão que deveria

PROTEGER O MEIO AMBIENTE. Quem não tem

a capacidade de criar não tem o direito de matar...

(Foto de Ceila Silva)

Hoje, 22 de março de 2015, a mina sem a árvore

O canteiro intacto sem RACHADURA e a

árvore sadia assassinada.

Canteiros e calçada intacta, sem rachaduras e a

mina sem a árvore que era mascote do local

Uma moradora da Rua Sete de Setembro chorava

e ainda disse: -" Estamos chorando por ela que é indefesa"

Irresponsabilidade, negligência e falta de amor pela causa

ambiental. O CODEMA deveria implementar projetos de

reflorestamento (as encostas de Manhumirim estão

devastadas) e promover uma campanha de arborização

de todas as ruas da cidade.

 

 

FOTOS DE ALGUMAS CIDADES DO BRASIL ONDE

AS RUAS SÃO ARBORIZADAS E EXISTE O RESPEITO COM

O MEIO AMBIENTE

Fortaleza

Goiânia

Goiânia - vista aérea

Gramado

Gramado RS

Guanambi -BA

Pirassununga SP

Porto Alegre

Luto...

Não adianta campanhas demagógicas e congressinhos

para comer biscoito com chocolate se na hora da

prática árvores estão sendo assassinadas. Se cada

um cortar uma árvore em pouco tempo o planeta vai se

transformar em deserto...

Jornal Boca do Povo - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados - Direção JOÃO ROSENDO