Notícias
 

TELEFONE (33) 3341.1026

 
 
             
I
Noticias
 

PREFEITA DARCI BRAGA É ABSOLVIDA PELA CÂMARA

A C.P. do óleo diesel, instaurada pela Câmara Municipal de Manhumirim teve seu desfecho final na reunião do dia 21 de fevereiro de 2014.

A reunião teve início às dezoito horas e trinta minutos e teve a participação aberta à população da cidade.

Depois de vários meses de trabalho os vereadores tiveram, na sessão em pauta, o direito de expressar o seu voto e falar sobre os fatos em questão.

O motivo da denúncia da C.P. foi o fato da prefeita ter feito a compra por lote, e não por ítem, da compra de combustíveis.

Depois da fala dos vereadores o advogado de defesa da prefeita, o Procurador do Município Dr. Luiz Gonzaga de Amorim fez uso da palavra e defendeu a prefeita Darci Braga Maria da Cruz.

O advogado teve o tempo regimental de duas horas e frisou bem na sua defesa que a prefeita não fez a compra pagando a mais do valor dos combustíveis e sim apenas não realizou a licitação por lote e sim por ítem separado, o que não caracteriza crime, segundo Dr. Amorim.

Depois da fala do advogado, o presidente da casa, vereador Dário Veiga passou a votação, que obteve o seguinte resultado:

 

VEREADORES A FAVOR DA CASSAÇÃO:

 

Ana Paula Bastos Destro (PT)

Benísio Arbuíne (PT)

Dário Veiga (PTB)

Dalbino Cler (PT)

Hélio Marcos Mendonça (PMDB)

Sebastião Tristão Ribeiro (PSDB)

 

VEREADORES QUE VOTARAM CONTRA A CASSAÇÃO:

 

Roberto Belarmino Fagunges - BOB (PTB)

Ivan Caetano (sem partido)

João Batista Vieira (PROS)

Rodrigo Soares (PMDB)

Sérgio Borel (PTB)

 

Para que a Chefe do Poder Executivo tivesse seu mandato cassado a câmara deveria fazer maioria absoluta, no caso de onze vereadores, para ser aprovado o relatório da C.P. e consequentemente declarar a perda de mandato da prefeita, deveria ser computados oito votos, no mínimo, para que se concretizasse a cassação de Darci.

 

O resultado foi de seis votos a favor do relatório e cinco a favor da prefeita.

 

Ficando assim, portanto, absolvida do crime de compra de combustíveis por lote, a prefeita Darci Maria Braga da Cruz, que agora tem mais três anos de mandato à frente da prefeitura municipal de Manhumirim.

 

Em tempo, gostaria de agradecer aos vereadores e ao advogado Dr. Amorim por terem citado o site BOCA DO POVO, e gostaríamos de deixar bem claro que aqui só publicamos o que aconteceu no decorrer dos acontecimentos e a fala dos vereadores.

 

Não temos nada contra a pessoa de ninguém, mas, temos o DEVER de publicar os fatos, essa é nossa missão, nosso ofício, nossa função.

 

Estamos aqui, escrevendo a história de Manhumirim, e história não tem lado, não tem agrado, não tem maquiagem.

 

 

O povo não compareceu à sessão da câmara, apenas os subsecretários, secretários e contratados

O vereador Ivan Caetano mostrou uma matéria antiga do site BOCA DO POVO quando o ex-vereador Xandinho denunciou o ex-prefeito Ronado Lopes (provando a imparcialidade do site) E falou: -"Na época a câmara da não fez nada e não abriu C.P.I. e ainda disse "... Tudo que fizeram contra a prefeita Darci Braga é porque ela é mulher por isso voto a favor dela para acabar com essa politicagem"

A Polícia Militar esteve presente mantendo a ordem dos trabalhos. O povo não compareceu, pois todos já sabiam do resultado da votação.

Tudo foi filmado para a posteridade

 

O presidente da câmara Dário Veiga em sua fala disse:-"Fizemos nossa parte que é fiscalizar os atos do poder executivo. Comprovamos tudo, mas, os vereadores entenderam que a prefeita deveria ser inocentada, respeito, é um direito democrático de cada. Tenho minha consciência tranquila do dever cumprido e vou andar de cabeça erguida pela ruas de Manhumirim, pois exerci minha função de fiscal do povo".

Ana Paula Bastos Destro, presidente da C.P., agradeceu a todos os vereadores pelo empenho e pelos vários dias de trabalho e se disse "tranquila por ter realizado a sua função como representante do povo. Disse que o advogado da prefeita fez um "belo teatro" e foi um grande artista mas, não me convenceu. Ele pediu clemência para a prefeita em reunião passada, mas afinal, ele foi pago pra isso. O advovado Amorim não defendeu a prefeita, só falou da administração passada, não me convenceu, por isso a favor da cassação de Darci, e mais já sabíamos do resultado de hoje há vários dias, por isso o povo ficou desacreditado com essa casa, não com todos, triste.."

Vereador Serginho Borel, relator da C.P.I., votou a favor da prefeita e se disse tranquilo explicando que seu voto foi dado com consciência

João Batista Vieira votou a favor de Darci e solicitou aos internautas que não vinculem seu nome ao nome de Celcino Franco e nem ao da Família Franco, e disse que seu voto foi dado também com consciência.

 

Rodrigo Soares, autor das denúncias da C.P.I., mudou de idéia e também votou a favor da continuidade do mandato da prefeita Darci, depois de ler um texto primorosamente escrito

Luiz Gonzaga Amorim, advovado de defesa da prefeita, falou que acima de tudo, a cassação da prefeita Darci não passou de um jogo político feito por pessoas de mau caráter e sem entendimento nenhum.

Hélio Mendonça (PMDB) falou sobre a importância da democracia, onde hoje o povo pode vaiar e ao mesmo tempo aplaudir aos agentes políticos, e que seu único compromisso é com o povo.

Benísio Arbuíne votou a favor do relatório e disse que -"o advogado da prefeita veio em Manhumirim falar contra a cassação da prefeita sendo que em Manhuaçu, no ano passado ele tentou cassar o prefeito de Manhuaçu"

Jornal Boca do Povo - DIREÇÃO JOÃO ROSENDO - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados