center>
MANHUMIRIM - Jornal Boca do Povo - Órgão Independente de Comunicação Popular - Direção João Rosendo - NOTÍCIAS - BOCA DO POVO DE MANHUMIRIM - BOCA DO POVO ON LINE DE MANHUMIRIM - BOCA DO POVO JOÃO ROSENDO
     
 
             
I
Noticias
 
AGOSTO: QUATRO ANOS DA MORTE DO EX PREFEITO ERVAL DE AZEVEDO MENDES

O tempo passa muito rápido, e nossas vidas voam como nuvens a caminho de um horizonte sem volta...

Parece que foi ontem que ainda víamos pelas ruas de Manhumirim o então prefeito Erval Mendes, no meio do povo, junto das escolas de samba, nos grandes bailes da cidade e no dia a dia da prefeitura.

É, mas, a vida é assim mesmo: um livro que a cada dia nos mostra uma nova página e a passada fica grudada no que vivemos e não tem como abrí-la novavemnte, no máximo podemos vê-la de sem poder tocar...

UM POUCO DA HISTÓRIA DE ERVAL MENDES

Ele nasceuaos 24 de janeiro de 1925, nas proximidades da cidade de São João da Barra -RJ. Seus pais foram José Alves Mendes e Dona Mariana Mendes de Azevedo. Eram lavradores, e tiveram os quatro filhos: Anônio, Mário, Erval e Eny.

Erval fez o curso primário antigo em sua terra natal e, ao mesmo tempo ajudada os pais nos trabalhos do campo. Apesar das dificuldades da vida, a preocupação de sus pais era oferecer aso filhos oportunidades melhores na vida.

Aos 17 anos Erval foi para a cidade de Campos-RJ fazer o serviço militar. Lá, conseguiu o seu primeiro emprego como balconista nas Casas Pernanbucanas. Distinguindo-se pelo seu empenho e eficiência como vendedor, foi-lhe proposto gerenciar as Casas Pernambucanas de Raul Soares-MG, onde ficou de 1945 a 1948.

Idealista como sempre foi e cheio de expectativas, fluminense de nascimento e mineiro por afeto, a partir de 1948, fez de Manhumirim o seu porto seguro. Aqui fez grandes amizades, criou laços com a terra e seu povo. Em 1950 casou-se com Josmira de Oliveira.

Em 1953 Erval deixou as Casas Pernambucanas e tornou-se sócio de Lauro Rabelo, criando a firma Rabelo e Mendes Ltda, ramo de tecidos e cereais. Em 1955, com a dissolução da sociedade, surgiu a Firma H. Mendes que, em 1966 foi passada para Mário Mendes, seu irmão.

Seus pais mudaram-se para Manhumirim em 1955. De 1958 a 1966, Erval foi presidente da Associação Comercial e Industrial de Manhumirim. Nesse período foi construída a sede da entidade, onde funciona até hoje.

Em 1958, entrou na política partidária, como presidente do antigo PSD (Partido Socialista Democrático) motivado por Juscelino Kubitschek de Oliveira. A política lhe oportunizou ligar-se ao maiorais do carteado político de Minas Gerais como Dr. Tancredo Neves, Dr. José Soares de Figueiredo, Dr. Guilhemino de Oliveira, Dr. Genésio Bernardino de Souza e muitos outros.

As suas articulações políticas influíram decisivamente para a instalação em Manhumirim da agência do Banco do Brasil e do Instituto Brasileiro do Café. Mais tarde, somando esforços com o Deputado Dr. Genésio Bernardino, trouxeram para a cidade o Centro Regional de Saúde, hoje Gerência Regional de Saúde, o núcleo do programa de alimentação descolar e o asfalto de Reduto-Manhumirim-Alto-Jequitibá-Alto-Caparaó.

Até os começos de 1950, Manhumirim era uma cidade isolada e carente no tocante aos meios de comunicação. Isso não deixava de dificultar sobremaneira a vida comercial. Preocupado com esse sério problema Erval reuniu um grupo de pessoas interessadas em conseguir sobretudo para a cidade, o serviço de telefonia. Em 1958, graças à sua liderança inaugurou o serviço telefônico de Manhumirim com a instalação de 400 aparelhos.

Outro problema que afligia a população era o da energia elétrica. A cidade vivia às escuras devido ao sistema de iluminação assaz deficiente. Era preciso lutrar contra muitos interesses que envolviam a questão. Porém, Erval não se deixou intimidar. E com coragem e determinação, promoveu reuniões para discutir e resolver o problema. Juntamente com Dr. Genésio Bernardino, influente deputado estadual, conseguiu trazer para o município a Cia. Força e Luz Cataguases-Leopoldina.

Outra grande conquista de Erval foi a instalação dos repetidores de sinais de televisão na cidade, o que tornou-se realidade entre 1963 e 1964. Para esse benefício público, contou com a colaboração de Mário e Venâncio D'Alessandro. Em 1974, os repetidores foram doados para a prefeitura.

Em 1964, entregando a direção da Casa Mendes para Mario Mendes, seu irmão, Eval comprou a concessionária da VOLKSWAGEM , inciando a AUDISMA - Auto distribuidora Manhumirim Ltda, que dirigiu até 1998. Levado pelo seu espírito empreendedor, criou mais quatro concessionárias da mesma marca em Manhuaçu, Muriaé, Aimorés e Santos Dumont.

A convite do Dr. Tancredo Neves, então Governador do Estado de Minas Gerais,em 1963, Erval assumiu a direção financeira do Bemge (Banco do Estado de Minas Gerais). Para o exercício desse cargo mudou-se para Belo Horizonte e ficou à frente da Financeira até 1988.

Em 1985. já divorciado, casou-se com Irany de Miranda Ursine. Em 1989, foi conviddo por Newton Cardoso , novo Governador de Minas, para ser o diretor financeiro e administrativo da Cia de Distritos Industriais de Minas Gerais. Exerceu esse cargo de confiança até 1992. Retornando a Manhumirim, Erval reassumiu a direção de suas concessionárias, em número de três, juntamente com seus sócios.

FAMILIA

Erval tem os cinco filhos (vivos) Maria de Fátima Mendes Mattos, formada em fonoaudiologia, casada com o engenheiro Dr. Jaime Correa de Mattos Júnior, Marcelo - Médico radiologista, Renato - engenheiro florestal (in memorian), Nélio e Erval Júnior.

Em outubro de 1996, foi eleito prefeito de Manhumirim pela coligação PMDB-PSDB. Tomou posse em janeiro de 1997. Expirando o seu mandato, candidatou-se novamente e foi reeleito para gestão 2001-2004. Foi o primeiro prefeito reeleito de Manhumirim.

Em 2008, endo como companheiro de chapa Hely Siqueira, lançou-se pela terceira vez ao certame político apoiado pela coligação PMDB-PDT-PPS e PRB, mas não conseguiu ser reeleito para um terceiro mandato, mas é inegável que sua participação na política foi muito importante para o fortalecimento da democracia em nosso município.

Erval Mendes faleceu no dia 03 de agosto de 2011 em Manhumirim, a terra que muito amou e tanto fez por ela.

TÍTULOS RECEBIDOS POR ERVAL MENDES

1980 - Empresário destaque - Dederação das Associações Comerciais do Estado de Minas Gerais.

1983 - Medalha ORDEM DO MÉRITO LEGISLATIVO - Assembléia do Estado de Minas Gerais.

1988 - Membro Benemérito - Casa da Cultura de Manhumirim - Medalha INCOFIDÊNCIA MINEIRA

1991 - Cidadão Honorário de Manhumirim - Câmara M. de Manhumirim

1993 - Grande Benemérito - Grêmio Manhumiriense de Desportos e Empresário destaque da Região (ACIAAMA MANHUMIRIM) - Comerciante do Ano

1997 - Honra ao Mérito - Centro Cívico Dra. Maria da Conceição Ribeiro

2002 - Medalha Santos Dumont - (gráu parta) Governo do Estado de Minas Gerais

2004 - Amigo das Letras (pela participação no Programa "Rua da Poesia") Casa da Cultura de Manhumirim.

HOMEM HONESTO QUE NÃO FEZ DA POLÍTICA TRAMPOLIM PARA ENRIQUECIMENTO PESSOAL

Mesmo com toda sua vida de empresário, atuando em várias etapas e tipos de comércio, Erval sempre primou pela HONESTIDADE.

Foi prefeito por dois mandatos, ocupou cargos estaduais importantes e morreu com sua consciência tranquila do dever bem cumprido.

Deve ser lembrado para sempre em nossa história, como outros prefeitos que também agiram como ele, elevando o nome de nossa terra e fazendo com que Manhumirim fosse hoje a terra amada que é.

Nossas homenagens a todos os familiares.

 

TEXTO: João Rosendo e Fragmentos do Livro História de Manhumirim de Padre Demerval Alves Botelho, sdn - IV VOLUME - 1989 -2010

 

 

 

 

 

Erval de Azevedo Mendes

Erval Mendes e o amigo Dr. Genésio Bernardino

Erval Mendes, sua esposa Dona Iary e a vice-prefeita Dra. Sandra Marques

Willian de Assis e Erval Mendes tomando posse no seu primeiro mandato como prefeito de Manhumirim

Erval inaugurando uma de sus inúmeras obras em Manhumirim

 

Jornal Boca do Povo - Direção João Rosendo - NOTÍCIAS - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados