Notícias
 

 

 
 
             
I
Noticias
 

BONECOS GIGANTES DO CARNAVAL DE MANHUMIRIM - UM POUCO DA HISTÓRIA DA NOSSA CULTURA

O carnaval de rua de Manhumirim sempre foi considerado uma das riquezas da nossa tradição.

O boi, as mulinhas, a "nega maluca" durante anos entraram como soberanos na avenida e percorriam ruas acompanhados por outros bonecos gigantes (medindo mais de quatro metros de altura) retratando palhaços, colombinas, pierrôs, bruxas, dentre outros, para o delírio da garotada e alegria dos adultos.

Quem nunca "tomou um galope das mulinhas" ? Ou correu léguas do boi, ou riu dos bonecos caricatos do nosso carnaval?

Além da tradição, os gigantes tinham sua função no carnaval que era a de abrir alas para os "cordões" (uma espécie de bloco organizado com pequenas alas, bateria e porta estandarte) que vinham logo atrás das mulinhas, do boi e dos outros bonecos.

Uma das pessoas que nunca poderá ser esquecida quando se fala em bonecos gigantes é, sem dúvida, Dona Zica Chaves.

Ela que introduziu os bonecos bem feitos no carnaval de Manhumirim. Antes, era tudo meio improvisado e mal feito. Dona Zica arcava com a confecção das esculturas, pagava costureiras e doava fantasias para os mais carentes dos bairros da periferia.

Levou para avenida um carnaval diferente e de raiz, pois antes quem desfilava era apenas a elite que exibia suas ricas fantasias em carros de luxo antes de ir para os bailes do Clube do Grêmio.

Depois de algum tempo, prefeitos como Dr. Orbino Werner, Jorge Caetano dos Santos e Nico Franco levaram adiante a tradição, concedendo subvenção através do poder público para os blocos e carnaval de rua.

Hoje a atual administração, que tem como gestor o professor Luciano Machado, está empenhada em resgatar a tradição voltando com o VERDADEIRO CARNAVAL DE RUA de Manhumirim.

E é isso mesmo que o povo quer ver: as famílias na rua, as crianças fantasiadas, os bonecos dançando músicas de carnaval.

A população de Manhumirim é de quase 23 mil habitantes e a administração não pode fazer um carnaval pensando em agradar duas mil pessoas, com vem acontecendo há vários anos onde a elite é quem dita as regras...

E vamos todos apoiar, pois chega das crianças de Manhumirim terem como idéia do que é o carnaval o triste fato e a foto do pai e da mãe bêbados, descabelados com um caneco na mão...

Carnaval é arte, cultura é a festa do POVO.

Dona Zica Chaves a grande incentivadora do carnaval de rua de Manhumirim patrocinava os bonecos gigantes e doava fantasias para os carentes

Ex prefeito Jorge Caetano e sua esposa Dalvinha - dois grandes batalhadores pela cultura de Manhumirim, sempre incentivaram e apoiaram o carnaval de rua

José Geraldo Barbosa e sua filha Cínthia no matinê do Clube do Grêmio

Mônica Tannus Paixão e amigas no carnaval do Grêmio

Vídeo com os bonecos gigantes do carnaval de Manhumirim feitos pelo artista plástico João Rosendo, que foram todos QUEIMADOS por um ex prefeito. Assista até o final

Bonecos gigantes de Manhumirim feitos pelo artista plástico João Rosendo

"Nega maluca" a rainha da avenida

A mulinha

A bruxa de quatro metros de altura

A banda "furiosa" paixão do povão

O Clube dos operários conhecido como "Balaio de Gato" era o ponto de encontro depois do carnaval de rua

Maria Geralda Gomes sendo coroada a Rainha do Carnaval

 

 

 

 

Jornal Boca do Povo - DIREÇÃO JOÃO ROSENDO - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados