FANTASMA EM FRENTE AO REGIONAL VIRA NOTÍCIA EM MANHUMIRIM, FANTASMA DE MANHUMIRIM, FOTO DE FANTASMA REAL EM MANHUMIRIM
 

 

 
 
             
I
Noticias
 

POLÊMICA ENTRE CICLISTAS DE MANHUMIRIM E DIREÇÃO DO PARQUE DO SAGUI

Nossa reportagem foi procurada por um grupo de ciclistas de Manhumirim revoltados com um comentário feito pelo diretor do Parque Sagui da Serra de Manhumirim publicado em uma rede social.

O comentário foi o seguinte:

"Antes o Parque tinha problemas de invasão com trilheiros! Com todo respeito à turma da Bike, vocês ao menos procuraram saber se o acesso lá é permitido? Leram a placa de proibido a entrada? Não quero se tornem um problema pro Parque, eim? Afinal o que não falta é lugar pra vocês andarem, né?

-"O que mais nos revoltou é a forma pela qual o diretor do parque se dirigiu a nós. Não somos moleques e nunca criamos problemas para ninguém na cidade, muito pelo contrário, contribuímos para o crescimento do esporte em Manhumirim, promovendo eventos e participando da vida da comunidade. O que esse senhor deve colocar na cabeça é que ele não é DONO do Parque do Sagui e deveria desenvolver um plano de ação para o local que está ocioso. Se não fosse as escolas e a prefeitura ninguém nem conheceria o local... Outra coisa, somos todos pessoas idôneas, sóbrias e conhecidas na cidade. Quanto ao local para andarmos, somos nós que escolhemos, independentemente da vontade desse diretor... Não criamos nenhum tipo de impacto ambiental e temos até um BIÓLOGO que é da nossa turma e ele diz o seguinte: O diretor não tem autonomia para PROIBIR o acesso ao parque, temos o direito de ir e vir.

Somente uma LEI aprovada pela Câmara Municipal daria esse tipo de poder ao diretor. Mesmo assim isso não pode ser feito de boca, e sim através de OFÍCIO. Qualquer ato administrativo deve pautar pela legalidade e publicidade para que todos tomem ciência.

Proibição em placa não tem validade legal, a não ser que exista LEI que ampare tal proibição.

Provavelmente o Parque não tem PLANO DE MANEJO também, pois os passeios de bike poderiam ser incorporados ao texto.

Seria interessante também que a Prefeitura, através da Secretaria do Meio Ambiente fizesse um estudo de impacto ambiental."

Portanto, Sr. Diretor procure se informar mais e tratar melhor as pessoas que realmente amam nossa cidade e que se preocupam verdadeiramente com a questão do meio ambiente em nosso município, onde o que mais vemos é CORTE DE ÁRVORES, encostas devastadas, construções em áreas de preservação ambiental e muita teoria e POUCA PRÁTICA no respeito ao meio ambiente em nossa terra.

Não é o fato de meia dúzia de ciclistas que vai causar danos à um dos nossos recantos naturais. Aprenda a ter humildade e tratar bem as pessoas que vão até o referido local, que não é de sua propriedade, e do qual o senhor recebe mensalmente para cuidar, com o dinheiro pago pelos NOSSOS impostos"- declarou a Turma da Bike.

Ass. Turma da Bike de Manhumirim

P.S. Nosso site está ao inteiro dispor do Diretor do Parque para que ele exponha seu lado.

DIRETOR DO PARQUE DO SAGUI RESPONDE ÀS CRITICAS DOS CICLISTAS

Prezado Jornal Boca do Povo.

Ao contrário dos que te procuraram pra fazer uma matéria, o diretor do Parque sou eu Ralph Silveira, este que escreve. Não tenho o habito de responder determinadas tipos de críticas partindo de determinadas pessoas, mas julgo necessário para esclarecer para vários frequentadores que me indagaram sobre a polêmica. Aconteceu um equívoco, o Rubinho líder de uma turma de bikers, postou no Facebook um filme onde mostrava a turma e ele falando"agora vamos entrar na mata do sagui". Eu o procurei e descobri que ele chamou uma mata de Parque mais não na área do Parque. Desfizemos o mal entendido falando de cara a cara, e o meu comentário que você divulgou na matéria foi feito em uma postagem dele,não disse em momento algum que o esporte deles é anti ecológico, não chamei ninguém de moleque como estão sugerindo, minha marca lá é o respeito e o tratamento igual para todos.

Todos os direitos de uso que eles tinham, como todos tem, ficaram mantidos. Afinal,,, o que eles querem então?  Entrar onde quiserem a hora que quiserem exercendo a liberdade de ir e vir?  Justificarem seus erros apontando defeitos no Parque? Quanto aos comentários dizendo que não há Lei Municipal que me dá tais poderes, meu trabalho é norteado pela Lei Federal n° 9.985/2000-SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação, que me dá tais poderes como gestor. Não é questão de gostar de mandar e sim, aplicar as leis de proteção ao Parque,é meu trabalho! Quanto ao Plano de Manejo, afinal, porque que a pessoa que falou dele, já que entende tanto, porque não me procurou para ver se tinha? sabendo que lá estão todas as regras de um parque, inclusive as restrições de uso em algumas áreas. O Parque Natural Municipal Sagui da Serra tem sim o Pano de Manejo, começou ser aplicado em 2009 e é amplamente elogiado pela SEMAD (Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Renováveis) por sua rigidez e efetividade.
 
Quanto ao Estudo de impacto ambiental, a Lei citada acima em seu art. 36§3° e art..46 me dão o direito de vetar qualquer atividade sem a necessidade de estudo de impacto, o mesmo se aplica à Zona De Amortecimento onde eles entraram na mata. Portanto quero deixar claro, que todas ações adotadas em minha gestão estão amparadas na Lei Federal como está indicado no art. 27 e 28" São proibidas nas Unidades de Conservação em desacordo com os objetivos estabelecidos no Plano de Manejo.
   
Para aqueles que fizeram uma faculdade e estão querendo me ensinar meu trabalho, digo,,,, já passei por 5 mandatos de prefeitos, estou lá a 16 anos, permaneço a frente do Parque porque tenho reconhecimento da população,e dos políticos, porque tenho resultados incontestáveis na preservação do Parque e na arrecadação de recursos. Tenho também reconhecimento dos órgãos públicos como ICM Bio, IEF e Polícia Ambiental, como referência nesta questão.
   
Como Gestor de uma instituição pública, me disponho a acompanhar os insatisfeitos ao Ministério Público (Curador do Meio Ambiente) para que eles possam tirar suas dúvidas. 
       
Recentemente a Direção do Parque Nacional do Caparaó, ICM Bio, proibiu a subida para o poço das antas no alto do rio claro, área  do Parque que não é aberta à visitação, alguns ciclistas deste grupo frequentavam o local. Será que que eles vão criticar o Diretor de do Parna, ou por defeito na gestão dele querendo se contrapor às regras como estão fazendo comigo? Afinal quando se fala Parque a Lei é a mesma para Parques, Nacionais, Estaduais e municipais

Tenho certeza que meu posicionamento rígido e polêmico me qualificam para ocupar o cargo que ocupo, afinal a 16 anos busco o objetivo primordial de um Parque que é a preservação do ecossistema e não a expansão do uso público.
   
Como sou amplamente conhecido e respeitado na região, por minha dedicação e transparência, e principalmente desvinculado de qualquer partido ou candidato posso dizer tranquilamente, gostem ou não, enquanto eu estiver ocupando este cargo lá dentro eu sou a lei!

     
Obs, Vocês esqueceram de dizer que seus direitos de uso do Parque continua o mesmo, igual qualquer pessoa, mas que a polêmica valeu para vocês e os bikers que passavam lá, ficaram sabendo da proibição da passagem da virada da bemposta, por isso perguntei se não leram a placa.

                                                                           
Ralph Silveira- Diretor do Parque do Sagui.

O comentário do diretor do Parque Sagui da Serra de Manhumirim

 

Ralph Silveira ladeado pelo vereador Hélio Marcos Mendonça e o ex-secretário do meio ambiente Edmilson Oliveira

 

Ralph Silveira - Diretor Parque do Sagui da Serra e Policiais do Meio Ambiente

Jornal Boca do Povo - DIREÇÃO JOÃO ROSENDO - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados