Notícias
 

 

 
 
             
I
Noticias
 

PROGRAMA "REVITALIZA MANHUMIRIM" DÁ INÍCIO A PROJETO NA AMAR
Crianças plantaram Ipês na cerimônia de lançamento

PLANTIO DE IPÊS NA AMAR - INÍCIO DAS AÇÕES DO PROJETO REVITALIZA MANHUMIRIM

Na manhã de sexta-feira, 11 de novembro, representantes do grupo “Meninas e Meninos de Manhumirim”, comunidade de manhumirienses administrada no facebook por Luciléa Araújo, foram à Fazenda Terapêutica da Associação Manhumiriense dos Amigos Reunidos - AMAR, associação que trata de dependência química, para a cerimônia de lançamento do projeto de reflorestamento que vai plantar na fazenda, mais de 3 mil e 500 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.

Estavam na cerimônia Helinho Mendonça (presidente da AMAR), Sérvulo Barbosa (vice-presidente), Fernando e Gilmar (monitores), Luciléa Araújo, Patrícia Pilo (idealizadora do projeto), Thiago Braga (engenheiro da Emater), Frances Ley (biólogo), os integrantes do Meninas e Meninos de Manhumirim, Delizete Barbosa, Nilma Braga, Júlio Teles, Celeste Silva, Alverina Xavier, Viviana Pilo, Santa Melo, Darlan Sattler, que trouxe a amiga Mercedes Alves, Alfredo Heleno (engenheiro florestal), Amarildo Paradise (Rádio Manhumirim AM), a prefeita Darci Braga, a convite da AMAR e Patrícia Fully, diretora da Escola Municipal Padre Geraldo Silva, professoras e alunos da 4ª série. Documentando tudo com fotos, o manhumiriense Luis Carlos Heringer.

A fazenda fica no Córrego do Ventania, área rural do Município que encanta os visitantes pela beleza natural e muitas nascentes d’água. O projeto executado na AMAR, com apoio da diretoria da associação e seus internos, é parte integrante do Programa Revitaliza, Manhumirim! que tem, entre outros objetivos, o reflorestamento e cuidados com as nascentes: “Destaco o empenho de toda a diretoria da AMAR, monitores, internos que têm cuidado do meio ambiente na fazenda e acolheu nosso projeto sem restrições”, agradeceu Patrícia Pilo.

A escolha do local se deve ao fato de a captação do Ventania, um dos pontos importantes de captação de água para Manhumirim, logo abaixo da fazenda, ter apresentado volume de água em níveis bem inferiores ao normal durante todo o ano.

Cerimônia teve a participação de crianças

Os alunos participaram do plantio de 20 mudas de Ipês, ao longo da subida de entrada da fazenda, um momento simbólico, especial, que marcou o início do plantio que vai continuar até que sejam plantadas mais de 3 mil e 500 mudas nos locais que necessitam de reflorestamento. Cada árvore vai levar o nome das crianças que a plantaram e, daqui a alguns anos, elas poderão visitar a Associação e ver o resultado de seu trabalho voluntário.

COMO SURGIU O PROGRAMA

Há um ano a ideia foi lançada no grupo, que abraçou a causa, diante da preocupação com a significativa diminuição do volume de água nas nascentes do Município. Equipes de trabalho foram definidas, entre elas a equipe técnica, composta por profissionais da área ambiental, que ficaram incumbidos de fazer o projeto técnico destinado às intervenções na AMAR.

O próximo passo foi pedir doações ao grupo e, graças a adesão de manhumirienses que moram em diversas cidades do Brasil e no exterior, o projeto está sendo posto em prática. Luciléa trabalhou incansavelmente pela campanha de doações: “Agradeço de coração a todas as pessoas que estão ajudando, doando. Isto só reforça que o manhumiriense tem amor pela sua cidade natal e se importa com seu destino”, disse Luciléa.

Patrícia Pilo, o comunicador Geraldo Júnior (Rádio Manhumirim) e Luciléa Araújo

Além de doações em dinheiro, também houve doações de materiais por Ari Oliveira Filho e José Paulo Raeli, que doaram sacos de adubo. Álvaro Schott Neto do Viveiro Vila Verde, além de vender as mudas com preço especial, doou 50 mudas de árvores frutíferas.

A prefeitura forneceu o transporte de adultos e alunos para este dia. Rádio Manhumirim AM ajudou na divulgação.

Alverina Xavier, integrante do grupo que trabalhou na execução financeira do projeto defendeu a perpetuação do projeto: “Temos que passar este conhecimento para as novas gerações, pois quando não estivermos mais aqui, quem continuará com este trabalho? Ele não pode parar”, defendeu.

 

TEXTO: Viviana Almeida

FOTOS: Luis Carlos Heringer e Nilma Braga

 

Autoridades, Direção da AMAR, professores e alunos na cerimônia de plantio das árvores

 

 

 

 

 

 

 

Jornal Boca do Povo - DIREÇÃO JOÃO ROSENDO - Copyright 2010 - Todos os direitos reservados